TRE-BA lança serviço 0800 para agendamento de recadastramento biométrico por telefone
Foto: Cláudia Cardozo/ Bahia Notícias

A partir desta segunda-feira (27/5), os eleitores baianos passam a contar com mais uma comodidade. O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) passará a oferecer o serviço de agendamento através de um telefone gratuito. Através do telefone 0800 071 6505, o cidadão poderá marcar diversos atendimentos, inclusive, para fazer o recadastramento biométrico. O anúncio foi feito pelo presidente do TRE, desembargador Jatahy Júnior, durante audiência pública realizada no município de Livramento de Nossa Senhora.

 

De acordo com o presidente, a alteração do número de telefone é bastante significativa uma vez que contribui, ainda mais, com aquele eleitor que não possui acesso à internet ou tem dificuldade em utilizar sistemas web. “Estamos buscando, de todo modo, facilitar o acesso ao nosso agendamento para que o cidadão possa utilizar os serviços da Justiça Eleitoral, incluindo a biometria, com maior comodidade possível. Ao eleitor das cidades que estão passando pelo recadastramento obrigatório, o nosso pedido é para que busque agendar o quanto antes, de modo a evitar os transtornos de última hora”, afirmou o desembargador. 

A nova fase da biometria no estado tem como prioridade o agendamento, que além de ser feito por meio do número 0800 071 6505 pode ser acessado em agendamento.tre-ba.jus.br. Para agendar, o interessado deve informar CPF, nome completo e data de nascimento. Entre os dados opcionais estão o número do título de eleitor e nome completo do pai e da mãe. Clique para agendar atendimento. Confira os municípios em biometria extraordinária .

Para órgão do MPF, novo decreto do porte de armas pode favorecer milícias
Foto: Sergio Lima / Poder360

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal (MPF), afirmou na última sexta-feira (24), em nota técnica, que a nova versão do decreto do presidente Jair Bolsonaro sobre armas é inconstitucional e pode favorecer "organizações criminosas e milícias".

Segundo informações do G1, a nota técnica da Procuradoria foi encaminhada ao Congresso Nacional e à procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

No parecer, a PFDC aponta que a nova versão do decreto presidencial "não só manteve a inconstitucionalidade e ilegalidade" do último decreto como "em diversos aspectos agravou a violação" ao Estatuto do Desarmamento.

Após polêmicas, críticas e ações judiciais que questionavam as novas regras, o governo recuou na última quarta-feira (22) e publicou no Diário Oficial da União outras mudanças nas regras anteriormente anunciadas para posse e porte de arma de fogo. Entre as alterações anunciadas estão o veto ao porte de fuzis, carabinas ou espingardas para cidadãos comuns.

De acordo com a Procuradoria, embora haja veto ao porte desses armamentos, o decreto ainda permite que cidadãos comuns tenham direito à posse de alguns modelos de fuzis, carabinas e espingardas. "Ou seja, qualquer pessoa poderá adquirir e manter em sua residência ou local de trabalho armas de alto potencial destrutivo. Apenas não poderá portá-las, ou seja, levá-las consigo fora dos referidos espaços privados", diz a PFDC.

Sábado, 25 de Maio de 2019 - 09:30

Coluna Literatura: Leia 'Vagões agrestes', de Antonio Pastori

por Carlos Navarro Filho

Coluna Literatura: Leia 'Vagões agrestes', de Antonio Pastori
Foto: Divulgação

O jornalista e poeta Antonio Pastori nos traz três belos poemas, que fazem parte da série audiovisual Vagões Agrestes, Trilhos Litorais – Estradas Baianas para Contar. O documentário é um trabalho jornalístico de fôlego, que mostra em três episódios a riqueza e a diversidade cultural e social de treze municípios da área. O trabalho, que Pastori dirige e edita com a competência de sempre, é um importante e inédito documento dos patrimônios material e imaterial da região do litoral Norte e Agreste baianos. Você vai gostar. Clique aqui e leia o texto!

Bellintani anuncia Ba-Vi no Joia da Princesa pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes
Foto: Francisco Carlos/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, confirmou as datas e os locais de dois jogos da equipe de transição do Esquadrão pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Por meio de sua conta no Twitter, o dirigente revelou que o Ba-Vi, no dia 6 de junho, será disputado em Feira de Santana, e o confronto contra o Sport, que acontece no dia 20 de junho, será realizado em Alagoinhas. 

 

Além das datas, o presidente também revelou que a Caravana Tricolor terá muitas novidades nessas partidas, e garantiu que mais cidades serão visitadas. 

 

Pela estreia na competição, o Bahia bateu o Internacional por 3 a 0 em Pituaçu. O próximo confronto será contra o Ceará, na quinta-feira (30), às 15h, na Cidade Vozão. 
 

Repórter do Post diz ver semelhanças em ataques à imprensa no Brasil e nos EUA
Foto: Reprodução / Politico

Ataques diários à imprensa por meio de pronunciamentos no Twitter é estratégia comum usada pelos presidentes dos Estados Unidos e do Brasil. A acusação de que o jornalismo é injusto, tendencioso, disseminador de notícias falas e antinacionalista é o modo que os chefes de Estado têm usado para desacreditar a imprensa.

Esse é o diagnóstico feito por Paul Farhi, repórter e crítico de mídia do jornal norte-americano Washington Post, que se disse surpreso com as semelhanças entre o quadro político brasileiro e americano. “Sempre pensei no Brasil como um local exótico, diferente na história, no povo e nas tradições, mas estamos na mesma situação”, afirmou.

Para o jornalista, que esteve no auditório do jornal Folha de S.Paulo na terça-feira (21) em palestra para a Redação, é perceptível que Jair Bolsonaro vê em Donald Trump um modelo a ser seguido. “Acredito que nenhum político goste da imprensa a não ser que ela seja útil para ele, mas nunca vivemos o que estamos passando com o atual presidente. São ataques diários, tentando nos pregar a pecha de anti-americanos, e criando pequenas dificuldades para evitar que estejamos nos lugares certos na hora necessária.”

Flavia Lima, ombudsman da Folha de S.Paulo, perguntou como Farhi lida com a cobrança dos leitores pró-Trump, que acham que o jornal tem um viés contra o governo. “Não somos obrigados a balancear uma notícia considerada negativa com outra positiva. Não é assim que funciona. O problema é que as pessoas não entendem a dinâmica do jornalismo”, disse.

Sobre a situação do Washington Post desde que o jornal foi comprado pelo bilionário Jeff Bezos, Farhi só fez elogios. Ele destacou o prédio novo, o aumento de equipe e a contratação de engenheiros. “Enquanto as redações no mundo todo estão encolhendo, podemos expandir. E sem interferência na área editorial.”

Questionado sobre como ter uma postura profissional adequada ao Twitter, rede social que Farhi definiu como “a grande invenção para demitir jornalistas”, ele recomendou “muita reflexão” antes de apertar a tecla de postar. “O problema é que ali não tem um editor para dizer não faça isso.”

Farhi está no Washington Post desde 1988 e já passou pelas editorias de finanças e política. Foi três vezes ganhador do prêmio National Press Club por sua cobertura e crítica da mídia e também recebeu o prêmio Bart Richards Award em 2018 pelo reconhecimento de reportagens como a que fez sobre o uso de trabalhadores temporários da NPR, rede de rádio pública dos EUA, e também a que relata a relação conflituosa entre a Casa Branca e a imprensa norte-americana.

Em sua última coluna, o crítico analisou de Sarah Jessica Parker com o National Enquirer no qual a atriz expôs, em seu Instagram, o email do veículo solicitando um pronunciamento sobre uma suposta discussão entre ela e o marido. No post, ela demonstra sua indignação e considera o contato do jornal como assédio.

Farhi argumentou que, embora o National Enquirer seja conhecido por publicar matérias comprometedoras sobre celebridades e chantageá-las de acordo com seus interesses, nesse caso, o objetivo teria sido, de fato, a apuração da informação recebida e que essa é a principal função de repórteres.

A conversa foi mediada pelo colunista da Folha de S.Paulo Nelson de Sá.

Policial morre após ser baleado dentro de hotel; vítima era dona do estabelecimento
Foto: Raphael Marques / TV Bahia

O policial militar Everaldo Costa Junior morreu após ser baleado com um tiro na cabeça na última sexta-feira (24), num hotel em que era dono, no bairro do Dois de Julho, em Salvador. A informação é do G1.

Segundo a Polícia Militar (PM-BA), o policial chegou a ser socorrido por agentes do 18º Batalhão da PM, foi levado ao Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu.

Everaldo era soldado da 16ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Comércio), mas não estava de serviço no momento. 

A ação durou apenas cinco segundos e foi filmada por uma câmera do circuito de segurança. O crime aconteceu por volta das 19h20, mais especificamente na Ladeira do Gabriel.

De acordo com a reportagem, o policial militar aparece conversando com outras três pessoas na recepção do hotel. O criminoso se aproxima do grupo, saca a arma e aponta para a vítima. Everaldo esboça uma reação antes de o suspeito atirar, mas acaba se rendendo e é atingido. Durante o ataque, o criminoso chega a usar uma pessoa como escudo. Em seguida, ele foge.

O caso será investigado pela Polícia Civil. Ainda não se sabe a motivação ou a identidade do criminoso.

Kappa define local para lançamento de novo uniforme do Vitória
Foto: Divulgação / EC Vitória

O Vitória anunciou a data de lançamento do seu novo uniforme. A nova camisa feita pela Kappa, nova fornecedora de material esportivo do Leão, será lançada na quinta-feira (30), às 19h30, na Centauro do Shopping Salvador. O acordo entre o clube e a empresa italiana é válido até 2021, sendo extensível por mais um ano. Apesar de ainda não ter sido confirmado, por questão de logística, a expectativa é que a estreia aconteça contra o Bragantino, na sexta-feira (31), às 21h30, no Barradão.

 

Atualmente, os principais clubes patrocinados pelos italianos são o Velez Sarsfield, da Argentina, Córdoba e Real Bétis, da Espanha, Napoli e Torino, da Itália.

 

Pela primeira vez sendo patrocinado pela Kappa, o presidente Paulo Carneiro falou sobre a união entre clube e a marca: “A Kappa é uma marca forte no mercado e vem nos ajudar na reconstrução do clube. O primeiro contato com o staff da empresa foi muito positivo. Eles foram totalmente receptivos a alguns pequenos ajustes contratuais que pleiteamos e estamos acreditando muito nesse novo projeto. A torcida agora tem que fazer a sua parte e vestir o nosso novo manto".

 

Já o diretor da marca, André Giglio, comemorou o acerto e se mostrou otimista com o projeto, afirmando que o Vitória irá retornar à elite do futebol brasileiro no final da temporada.

 

“Estamos trazendo para o Vitória um projeto de co-gestão junto a qualidade inequívoca da marca Kappa. Estamos muito confiantes de que o Vitória irá voltar à primeira divisão e a Kappa será o uniforme de toda a torcida rubro-negra na imensa festa que faremos no final do ano", disse Giglio.

 

Os uniformes 1 (rubro-negro) e 2 (branco) do Vitória foram desenvolvidos pelos estilistas da empresa após a aprovação dos gestores do clube e estão em linha com o que há de mais moderno em tecnologia e design.

Região de Guanambi registra 4 mortes com suspeita de dengue hemorrágica
Foto: Alexandre Carvalho

A Secretaria de Saúde registrou, neste ano, a ocorrência de quatro mortes por dengue hemorrágica na região de Guanambi, que é composta por 11 municípios. A informação é do blog Sudoeste Bahia. Ao todo, foram registrados mais de 300 casos de dengue nos locais.

Segundo informações do jornalista Bonny Silva, uma das mortes aconteceu no município de Candiba, onde o alerta para a dengue é grande A identidade da pessoa não foi identificada, mas se sabe que era um homem. 

De acordo com informações da coordenadora das ações da Divisão de Vigilância Epidemiológica Estadual (Divep), Luciene Miranda, técnicos ficarão em Candiba durante 15 dias para intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti, em conjunto com o Núcleo Regional de Saúde de Guanambi.
 

Transalvador fará leilão de veículos usados e sucatas nesta segunda-feira
Foto: Reprodução / Aratu Online

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) promoverá um leilão de veículos usados e sucatas nesta segunda-feira (27), às 9h, Real Classic Bahia Hotel, em Salvador. 

As visitas presenciais para avaliação prévia poderão ser feitas até este domingo (26), no pátio da Vasco, das 9h às 16h.

Os valores vão de R$ 100 para as sucatas até R$ 5,4 mil para os veículos. Ao todo, mais de 150 lotes estarão disponíveis para arremate. “ Cabe salientar que até minutos antes do leilão o proprietário pode retirar o veículo pagando as devidas taxas.”, explica o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.
 

Sábado, 25 de Maio de 2019 - 07:20

Bolsonaro diz que vai sancionar medida que retoma bagagem gratuita

por Camila Mattoso | Folhapress

Bolsonaro diz que vai sancionar medida que retoma bagagem gratuita
Foto: Reprodução / TV Globo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na última sexta-feira (24), no Recife (PE), que vai sancionar a medida provisória que obriga as empresas aéreas a despachar bagagens gratuitamente. O texto também amplia a possibilidade de capital estrangeiro em companhias no país.

As empresas estavam autorizadas a cobrar pela bagagem despachada desde dezembro de 2016, quando a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) editou resolução sobre o tema.

A MP estabeleceu que a franquia mínima de bagagem despachada deve ser de 23 kg para as aeronaves com mais de 31 assentos. Para as menores, será de 18 kg (até 31 assentos) e de 10 kg (até 20 lugares).

A MP foi aprovada na Câmara e no Senado na semana passada e, agora, só depende da sanção do presidente. Bolsonaro, no entanto, não falou quando deve assinar o texto.

Entidades que representam as companhias aéreas criticaram a possível volta da franquia de bagagem.

"Ao admitir o retorno ao antigo modelo de franquia mínima de bagagem, o texto retira do consumidor a alternativa de escolher a classe tarifária mais acessível, sem despacho de malas, preferida por dois terços dos passageiros desde a sua implementação, a partir de março de 2017, e novamente afasta o Brasil das práticas internacionais", disse a Abear (associação que reúne empresas aéreas brasileiras).

"Impor franquia de bagagem por passageiro afugenta o interesse de empresas aéreas internacionais e sufoca mais o potencial da aviação comercial no Brasil, que já possui um dos combustíveis mais caros do planeta", disse a Iata (associação internacional do setor).

A escolha da retomada da bagagem grátis foi vista no setor como uma contradição. Ao mesmo tempo em que a MP foi feita para atrair investidores, liberando o limite de capital estrangeiro nas empresas que voam aqui, ela também os espanta. Companhias aéreas de baixo custo, conhecidas como low cost, teriam mais interesse de atuar aqui caso pudessem praticar as mesmas regras dos EUA e da Europa, onde vendem passagens mais baratas para quem viaja sem despachar malas.

Venezuela: Preço de um ovo equivale ao de 93,3 milhões de litros de gasolina
Foto: Getty Images

Enquanto os motoristas no Brasil convivem com preços próximos de R$ 5 no litro da gasolina, na Venezuela, um ovo compra 93,3 milhões de litros do combustível, segundo informações do portal Uol. No entanto, nem tudo são flores: o pais enfrenta constantes ciclos de escassez.

De acordo com o site, o último ciclo de falta de gasolina teve início na última semana, em meio à crise que o país vive. Uma pessoa chega a ficar dias na fila para conseguir encher um galão do combustível.

Apesar da escassez, no entanto, a hiperinflação e o congelamento dos preços faz a gasolina ser extremamente barata. Um ovo no mercado custa 933 bolívares, enquanto no posto um litro de gasolina custa um litro de gasolina custa 0,00001 bolívares.

'A sentença nem sempre é a mais justa', diz vice-presidente do TST sobre conciliações
Foto: Cláudia Cardozo/ Bahia Notícias

A visão de que a Justiça do Trabalho é paternalista poderá ser modificada a partir do funcionamento dos Centros Extrajudiciais de Conciliação (Cejusc). Cada vez mais, a busca por uma conciliação extrajudicial tem sido fomentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). E nesta sexta-feira (24), o vice-presidente da Corte trabalhista, ministro Renato de Lacerda Paiva, esteve em Salvador para lançar o Ato Pré-Processual em Dissídio Coletivo.

 

O ministro, que tem quase quatro décadas de carreira na magistratura, afirma que existe uma “forma equivocada” de ser enxergar a Justiça do Trabalho. “O que é paternalista não é a Justiça do Trabalho, é o Direito do Trabalho que tem esta natureza”, afirma. Ele reconhece que há uma “desigualdade entre o trabalhador e o empresário”. “O que o Direito faz é compensar um pouco mais essa diferença. E nós, juízes do trabalho, temos que aplicar esse Direito que a sociedade nos dá. Por isso a imagem que a Justiça do Trabalho é paternalista. Mas, na verdade, os juízes são imparciais. Aplicam adequadamente o direito. É o Direito que tem essa natureza”, reforça. Para o ministro, a melhor solução para um litígio sempre “é a negociada”. “Ela é sempre a mais justa. A sentença nem sempre é a mais justa”, frisa.

 

Com a experiência do TST nos últimos dois anos em promover acordos trabalhistas com categorias de massa, o ministro diz que observa uma “boa vontade do empresariado”. “Para eles, não é interessante manter um passivo trabalhista muito grande, dependendo de soluções do judiciário. Isso é muito caro. E o crédito trabalhista é passível de multa, com juros. Não é interessante para o empresário manter um processo muito longo. Ele quer um acordo. É uma solução que tem atraído a expectativa dos empregados e a conveniência dos empregadores”, declarou.

 

Renato de Lacerda, que poderá ser o próximo presidente do TST, tranquiliza os trabalhadores sobre a possibilidade de extinção da Justiça do Trabalho. “Eu vou completar 38 anos de magistratura. Já ouvi várias vezes essa conversa na minha carreira. E isso acontece por desinformação, as pessoas não conhecem o trabalho que nós fazemos. Mas estamos bem tranquilos. O presidente da República [Jair Bolsonaro], logo após a eleição, esteve no nosso tribunal, e nos prometeu que não tomaria nenhuma providência em relação à Justiça do Trabalho sem nos consultar. Não virá nada de surpresa, confiamos na palavra dele”, pontuou.

 

Já sobre os efeitos da Reforma Trabalhista, o ministro disse que o resultado já era o esperado: o de não geração de empregos. ‘O que está acontecendo é algo que já prevíamos. Não é a mudança da legislação que vai gerar mais emprego. É o crescimento econômico”. Ele ainda diz que, “como tudo na vida”, a Reforma Trabalhista “tem suas qualidades e seus defeitos”, mas pondera que, os pontos negativos deverão ser analisados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nas ações diretas de inconstitucionalidades sobre o tema. “O que o STF decidir, os juízes cumprirão. Os juízes cumprem a lei, e eles não podem se distanciar dos princípios que regem este ramo do Direito. O Direito do Trabalho tem princípios próprios que não podem ser ignorados. Mas o juiz não pode deixar de aplicar a lei, ele só não a aplica quando não é a norma adequada àquele caso, ou quando entende que a norma é inconstitucional, em um controle difuso. Mas só o STF dirá se a norma é constitucional ou não”, finalizou.

Sábado, 25 de Maio de 2019 - 00:00

Cansanção: PMs são acusados de espancar morador que se recusou a ser abordado

por Francis Juliano

Cansanção: PMs são acusados de espancar morador que se recusou a ser abordado
Foto: Leitor BN / WhatsApp

Três policiais militares de Cansanção, na região sisaleira, foram indiciados por suspeita de espancamento a um jovem, de 19 anos. O inquérito feito pela Delegacia da cidade foi entregue à Promotoria de Justiça na última segunda-feira (20). O caso ocorreu no dia 13 de maio, por volta das 20h30 no bairro Casas Populares.

 

Em depoimento à delegacia de Cansanção, Rafael de Jesus Santos disse que foi abordado por policiais militares quando estava na frente da casa dele. Ao negar uma ordem para se levantar e colocar as mãos para cima, Rafael disse ter recebido um tapa no rosto. Em revide, arremessou um bloco, que feriu um dos policiais. Depois disso, o jovem disse ter sido espancado. Relatou chutes, pancadas com cassetete, coronhadas e até um mata-leão. Um exame de corpo e delito apontou edemas e hematomas na face.

 

Conforme a versão de um dos policiais ouvidos, a guarnição tinha se dirigido ao bairro depois de uma denúncia de furto. Eles começaram a fazer abordagens, e quando se aproximaram de Rafael, o jovem teria jogado um bloco de cimento, que causou "corte grande" na cabeça de um dos agentes . Os PMs também disseram que Rafael tentou tomar a arma de um deles, fato negado pela defesa do jovem.

 

O advogado que representa o morador declarou ainda que um tio e um primo de Rafael também foram agredidos, no entanto o fato não foi registrado em boletim de ocorrência.

 

O Bahia Notícias entrou em contato com o Comando da Polícia Militar da Bahia. A corporação informou que a 4ª CIA do 6° BPM ratificou o relato do policial sobre a chamada de suspeita de furto e que os militares não foram alvo de nenhuma denúncia. Os agentes seguem na ativa.

 

Sábado, 25 de Maio de 2019 - 00:00

Sucesso na web, quadrinista baiano lançará dois livros das 'Crônicas de Wesley'

por Lara Teixeira

Sucesso na web, quadrinista baiano lançará dois livros das 'Crônicas de Wesley'
Foto: Arquivo pessoal

O quadrinista e ilustrador Wesley Mercês está prestes a lançar os seus dois primeiros livros de tirinhas. Conhecido pelas "Crônicas de Wesley", a página de tirinhas do artista no Facebook já tem cerca de 2 milhões de curtidas.

 

Natural de Vitória da Conquista, o estudante de Design criou sua primeira história em quadrinhos para os amigos do colégio. "O pessoal acabou gostando muito da tirinha e eu fiz mais sete", disse Wesley. Depois de mostrar as novas histórias, seus colegas o incentivaram a criar uma conta para que ele publicasse suas tirinhas. Mas Wesley revelou ao Bahia Notícias que a página só surgiu após ele se interessar por uma garota, sua atual esposa. "Eu gostei muito dela e o pessoal falou para eu criar uma página. Fiquei com isso na cabeça: 'talvez ela goste mais de mim com a página'. hoje sou casado com ela, a Larissa". 

 

Em 2013, o projeto "As Crônicas de Wesley" estreou no Facebook e teve um retorno que o jovem artista não esperava. "Surgiu da resenha com a galera, e eu pensei que fosse ficar só entre amigos, não era o objetivo que tivesse crescido, mas as coisas foram tomando grandes proporções. Quando a página completou 10 meses, já tinha mais de 1 milhão de pessoas curtindo. Foi uma loucura para mim, entre 10 meses, fazer algumas tirinhas e já ter essa quantidade de seguidores foi muito diferente, e foi aí que eu percebi que tinha pegado fogo o négocio, e que eu poderia continuar". 

 

Atualmente, Wesley já criou 100 personagens para as crônicas, mas ele destaca que os principais são cerca de seis ou sete. O artista começou abordando nas histórias em quadrinhos coisas que aconteciam no seu dia a dia, como esquecer o fone de ouvido em casa quando vai para a escola, ou algo engraçado que tinha acontecido durante as aulas. "Era sempre inspirado em coisas que aconteciam na realidade", afirma Mercês. Explorando sua criatividade, o quadrinista começou a colocar coisas "surreais" nas crônicas. "Às vezes aparece um unicórnio, a morte. Eu brinco com piadas do cotidiano inserindo conteúdo lúdico". 

 

 

 

O ilustrador tenta acompanhar ao máximo as interações feitas pelas 1.723.311 pessoas que curtem a página. Ele disse ao BN que através dos comentários e das curtidas nas tirinhas consegue definir melhor o assunto que vai abordar em suas histórias. 

 

"Quando eu sinto que as tirinhas não estão tendo muitas curtidas, ou engajamento do pessoal, eu sempre tento puxar para um lado que os agrade mais. Tem o meu toque, mas como artista eu preciso produzir algo que as pessoas gostem. Eu nunca vou deixar os meus princípios, mas vou procurar agradar cada vez mais eles. Então é um meio termo, eu sempre mantenho o padrão principal da página com todos os princípios e normas que eu já estabeleci, mas sempre tentando me aperfeiçoar para alcançar mais público". 

 

"Algo interessante é que o público vai mudando com o tempo. Houve tirinhas que eu postei que hoje seriam consideradas preconceituosas, com piadas que há uns quatro anos as pessoas não levavam para o lado tão pessoal, hoje eles já levam. Então eu já tenho que mudar e adaptar o humor todo dia para o pessoal continuar acompanhando", destaca Wesley.  

 

 

 

Após perceber que já tinha mais de 500 tirinhas online, Wesley, junto com o diretor da editoria Lendari, decidiu lançar obras literárias com suas histórias. "Depois de conversar bastante a gente percebeu que são muitas tirinhas e dava para distribuir em muitos livros. Decidimos lançar esses dois primeiros. A Lendari tem um selo exclusivo para tirinhas brasileiras chamado PULP Comics. Está sendo uma oportunidade bem legal para mim". 

 

O quadrinista lançou no início do mês de maio a pré-venda dos livros e disse que já recebeu diversos comentários sobre a novidade. "A primeira semana acabou surpreendendo e a gente sabe que quando o livro for lançado mesmo nós teremos um retorno maior, porque muita gente já mandou recado avisando que está esperando o livro ser lançado". O lançamento está previsto para o dia 7 ou 8 de junho. 

 

Entre os planos a longo prazo do artista criar animações das "Crônicas de Wesley" é o principal. "É o meu objetivo de vida. 'As Crônicas de Wesley' são na verdade um conjunto de histórias que já estão escritas e pensadas, mas eu ainda não tenho recursos para realizar. Por isso eu estou elaborando pouco a pouco". 

Mesclando lambada com forró em nova música, Mambolada festeja a volta do 'dançar juntinho'
Foto: Priscila Melo / Bahia Notícias

O São João já está chegando e quem pensa que só bandas de forró ou sertanejo estão se preparando para a festa, se engana. Os grupos de lambada, entre eles o Mambolada, antecipam o casamento junino misturando o forró com o ritmo caliente. Rafique Saade, vocalista do grupo que foi fundado em 1º de janeiro de 2000, comemora o lançamento da nova canção “Sanfona com Lambadão”. 

 

“Peço licença para Flávio José, a Dominguinhos, mestre Gonzagão, misturei sua sanfona com o meu lambadão”, diz o refrão da nova música, lançada no início do mês de maio. O novo trabalho, que pode ser conferido logo abaixo, teve como um dos compositores o próprio Rafique e ele comemora o destaque que o gênero readquiriu atualmente. 

 

“Agora, a gente está vivendo um momento forte da lambada. Ela ressurgiu com bandas defendendo esse gênero e alguns veículos de comunicação. Em novelas [‘Verão 90’] está batendo muito forte, estamos vendo o casal lambadinha. Então, a lambada está sendo revisitada e o mercado aqueceu. Estávamos sozinhos com essa bandeira e aí deu uma esquentada bacana”, comemora. 

 

Para o cantor, que começou a se envolver profissionalmente com a música aos 15 anos, “tudo é cíclico” e quando o segmento volta a ter sucesso, como a lambada, novos formatos surgem. Segundo Rafique, um bom exemplo é a novidade apresentada pelo Lambasaia que veio ao público com “uma sonoridade nova”, motor para a vontade do próprio Mambolada seguir com a mistura tocada em “Sanfona com Lambadão”. 

 

Obviamente um defensor da lambada, Saade acredita que o segmento “propicia a dança, o encontro e a formar casais”. E completa: “Precisávamos disso, o movimento musical estava fazendo todo mundo dançar só, separado. Eu acho que é gostoso dançar juntinho, acho que a galera estava sentindo falta disso”, pontua. 

 

Para o São João na Bahia, o Mambolada já arrumou toda a sua grade de shows durante o mês de junho e programa suas apresentações nas cidades de Sítio do Quinto (2), Nova Fátima (8), Aratuípe (9), Alagoinhas (12), Varzedo (13), Camaçari (14), Ituberá (15), Ilhéus (16), Ipirá (21), Itaquara (22), Lage (22), São Francisco do Conde (23), Richão do Jacuípe (23) e Euclides da Cunha (24). Após os festejos juninos, a banda Mambolada pretende lançar um novo álbum, que será disponibilizado nas plataformas digitais. 

 

Confira a nova música: 

Sexta, 24 de Maio de 2019 - 22:00

Com ou sem o Guedes, vai ter reforma da Previdência, diz Marcelo Ramos

por Thiago Resende e Thais Arbex | Folhapress

Com ou sem o Guedes, vai ter reforma da Previdência, diz Marcelo Ramos
Foto: Reprodução / Agência Câmara

O presidente da comissão especial da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PR-AM), disse que, com ou sem o ministro Paulo Guedes (Economia) no governo, a proposta para endurecer as regras de aposentadorias vai ser aprovada.

Em entrevista à revista Veja, Guedes declarou que irá renunciar ao cargo se o projeto pretendido pelo governo virar uma "reforminha". Ramos e o relator da proposta, Samuel Moreira (PSDB-SP), avaliam que a declaração do ministro não tem efeito sobre o Congresso.

"A Câmara tem compromisso com a reforma independente desse discurso [de Guedes] que beira a chantagem. Ele é importante, mas, com ele ou sem ele, vai ter reforma", disse o presidente da comissão. Os dois deputados acreditam que a afirmação do ministro seja um recado para o próprio governo.

"Eu acho que é uma conversa dele [Guedes] com o governo. Para nós, não altera nada. Ele não é funcionário da Câmara. Na Câmara, vamos cumprir nossa responsabilidade. O nosso presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está empenhado. Nós vamos fazer a reforma", comentou Moreira.

Para ele, a ameaça do ministro em deixar o cargo não influenciará deputados a votarem pela reforma da Previdência. O relator reforçou que trabalha para que a versão a ser aprovada pelo Congresso represente uma economia de R$ 1 trilhão em dez anos.

Na proposta de reforma da Previdência, Guedes e o presidente Jair Bolsonaro querem criar critérios mais rígidos para aposentadorias e, com isso, tentar controlar o crescimento desse tipo de despesa, o que vem pressionando as contas públicas e reduzindo os investimentos.

O texto encaminhado por Bolsonaro prevê uma economia de R$ 1,2 trilhão em dez anos. Guedes tem como meta um corte de R$ 1 trilhão nos gastos, mas concordaria com uma reforma de R$ 800 bilhões.

Mesmo deputados que são contrários às mudanças nas aposentadorias, como Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD-SP), apostam que a Câmara irá aprovar a reforma da Previdência, porém com algumas alterações.

"Eu acho que nós não temos força de derrotar a reforma. Eu acho, então, que temos que reformar a reforma".

O Solidariedade defende reduzir a idade mínima proposta por Bolsonaro, mudar as regras de transição, poupar professores e trabalhadores rurais, não mexer na forma de pagamento do BPC (benefício a idosos carentes) e que o Congresso não crie novas regras para servidores estaduais e municipais.

Com isso, o deputado, que é o presidente do partido, calcula que a reforma teria um impacto de R$ 600 bilhões -abaixo o piso de economia de Guedes.

O presidente da comissão especial, porém, não acredita que a Câmara aprovará uma reforma desidratada.

Ramos, na semana passada, afirmou que alguns líderes preparavam um texto alternativo à proposta de reforma da Previdência, mas, depois, recuou e esclareceu que se referia a emendas à versão de Bolsonaro.

Para o deputado, a economia com a reforma estará alinhada ao que deseja o ministro Guedes.

Sexta, 24 de Maio de 2019 - 21:40

Futebol é o esporte mais belo do mundo, diz papa Francisco

por Folhapress

Futebol é o esporte mais belo do mundo, diz papa Francisco
Foto: Reprodução

O esporte mais belo do mundo é o futebol, segundo o papa Francisco. O líder mundial da Igreja Católica deu a declaração nesta sexta-feira (24), em evento patrocinado pela Federação Italiana, pela Lega Seria (que organiza a primeira divisão do país) e pelo jornal esportivo La Gazzetta dello Sport.

Diante de cerca de seis mil pessoas, entre técnicos, jogadores das categorias de base e profissionais, ex-atletas e dirigentes, ele pediu que a beleza do jogo e o amadorismo sejam protegidos.

"Muitos definem o futebol como esporte mais belo do mundo. Eu penso do mesmo jeito, mas é uma opinião pessoal. Por favor, protejam o amadorismo. Que a beleza do futebol não termine no 'Dou para que dês' dos negócios financeiros. Não se esqueçam de onde vocês começaram, aquele campo na periferia, aquele pequeno clube. Desejo que vocês sintam sempre gratidão pela sua história, feita de sacrifícios, vitórias e derrotas", disse.

Jorge Bergoglio, ex-arcebispo de Buenos Aires e o primeiro papa nascido na América do Sul, nunca escondeu gostar de futebol. Torcedor do San Lorenzo (que passou a ser conhecido também como "o time do papa"), já recebeu vários jogadores no Vaticano, ganhou camisas de presentes e também abençoou as delegações da seleção argentina que o visitaram antes das Copas do Mundo de 2014 e 2018.

Entre os nomes famosos que estiveram no evento com a presença do papa estava o de Roberto Mancini, técnico da seleção italiana.

Governo Federal disponibiliza R$ 4 bilhões para operações de crédito no Nordeste
Foto: Reprodução / Instagram

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) receberá um aporte extra de R$ 4 bilhões para este ano. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (24), durante reunião do Conselho Deliberativo (Condel) da Superintendência do Desenvolvimento da região (Sudene). 

 

O encontro contou com as participações do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, além do governador Rui Costa (PT).
 
Dessa maneira, o valor disponível para operações de crédito com apoio do FNE chega a R$ 27,7 bilhões em 2019. O Fundo é administrado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e os recursos são concedidos pelo Banco do Nordeste (BNB).
 
Na reunião desta sexta-feira, realizada em Recife (PE), também ficou estabelecido que R$ 3 bilhões - do montante extra anunciado - serão destinados ao financiamento de projetos de infraestrutura no Nordeste. Eles somam-se aos R$ 8 bilhões já disponibilizados para este fim, chegando-se a um total de R$ 11 bilhões.
 
“É importante destacar que esse crédito está disponível para setores diversos da economia e pode atender desde o pequeno agricultor familiar a grandes empreendimentos na região. Estamos falando, também, de obras de logística e de iniciativas para a geração de energia elétrica com fontes limpas, por exemplo. É um recurso que auxilia bastante o desenvolvimento do Nordeste”, destacou o ministro Gustavo Canuto.
 
INVESTIMENTOS
O FNE é um dos três fundos constitucionais criados para implementar a política de desenvolvimento regional e reduzir as desigualdades entre as diferentes áreas do país - os outros são do Centro-Oeste (FCO) e do Norte (FNO). Os recursos são voltados, prioritariamente, à atividade de pequeno e médio porte, mas também atendem a grandes investidores. Para o setor rural, por exemplo, as taxas de juros são as mais baixas de mercado e contemplam agricultores familiares inseridos no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
 
Em 2018, empreendedores e produtores de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, além das porções norte do Espírito Santo e de Minas Gerais, captaram R$ 32,6 bilhões via FNE, um aumento de 104% na comparação com o ano anterior.
 
MICROCRÉDITO
O outro R$ 1 bilhão do valor adicional anunciado destina-se a operações do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), que poderão ser realizadas via FNE. A ação é operacionalizada pelo BNB, por meio da linha Crediamigo, e vai atender clientes dos setores industrial, comercial e de prestação de serviços.
 
A linha de crédito pode ser usada para investimentos fixos e para capacitação de profissionais. A primeira opção é destinada à aquisição de máquinas e equipamentos, reformas e assistência técnica de instalações físicas e de equipamentos de tecnologia voltados à inovação do empreendimento. Já a segunda possibilita arcar com pagamentos de cursos capacitação, educação formal e/ou consultoria gerencial para o titular da empresa ou seus funcionários.
 
Para acessar o crédito, os interessados devem ser microempreendedores inscritos no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e ter faturamento de até R$ 200 mil por ano - também vale para o Microempreendedor Individual (MEI). Para tanto, eles devem ter experiência mínima de três ciclos no Crediamigo (estando ativo ou evadido do programa há, no máximo, três meses), boa experiência creditícia, e capacidade de pagamento real apurada no último fluxo de caixa.
 
O limite para o crédito é R$ 21 mil por operação, enquanto o valor mínimo é de R$ 1 mil. O prazo para a quitação dos débitos é de dois a seis meses, com periodicidade mensal e sem carência para o início do pagamento.

Mulher sai de audiência de custódia e acaba presa novamente
Foto: Reprodução / SSP-BA

Guarnições da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Itapuã) se surpreenderam, na noite de quinta-feira (23), ao flagrarem Lavínia Teixeira Marinho com drogas. A surpresa se deu, pois no dia anterior, a mulher tinha sido detida, no mesmo local, comercializando entorpecentes.

 

A primeira prisão aconteceu na última quarta-feira, no final da tarde, na localidade da Baixa da Gia, em Itapuã. Com a mulher foram apreendidos 45 pedras de crack, 21 papelotes de maconha e seis porções de cocaína. Lavínia foi autuada em flagrante e encaminhada para audiência de custódia.

 

Cerca de 24h depois do primeiro flagrante, a mulher voltou a ser capturada, na mesma região da Baixa da Gia. Neste segundo caso, os militares encontraram 43 porções de cocaína, nove pedras de crack e uma trouxa de maconha. Lavínia foi apresentada, novamente, na Central de Flagrantes.

 

"Caso emblemático que traduz a nossa dificuldade diária. A reincidência é preocupante e impacta no nosso trabalho", disse o comandante do Policiamento na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) Atlântico, coronel Manoel Xavier.

Sexta, 24 de Maio de 2019 - 20:50

Palocci diz que André Esteves deu R$ 5 mi para ser o 'banqueiro do pré-sal'

por Wálter Nunes e Joana Cunha

Palocci diz que André Esteves deu R$ 5 mi para ser o 'banqueiro do pré-sal'
Foto: Reprodução / O Globo

O ex-ministro Antonio Palocci disse em delação premiada que o banqueiro André Esteves, dono do BTG, deu R$ 5 milhões para cobrir custos da campanha da petista Dilma Rousseff à Presidência da República, em 2010.

A contrapartida seria o governo petista transformar Esteves no "banqueiro do pré-sal", segundo Palocci disse aos policiais federais em seu acordo de delação. Procurado pela reportagem e informado sobre o teor da reportagem, Esteves não quis se manifestar.

Palocci assinou três acordos de delação, dois com a Polícia Federal, de Curitiba e Brasília, e um com o Ministério Público Federal do Distrito Federal. O acordo de Curitiba foi recusado pela Procuradoria e criticado pelo procurador da Lava Jato Carlos Fernando Lima, que o chamou de "acordo do fim da picada". Mais tarde, foi assinado com a Polícia Federal e homologado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Num outro caso, de 2015, André Esteves foi inocentado. Chegou a ficar 23 dias preso naquele ano por seu nome ter sido citado em conversas gravadas por um delator, num esquema que seria capitaneado pelo ex-senador do PT Delcídio do Amaral para obstruir a Lava Jato. Sem provas além da menção nas conversas, a prisão de Esteves foi revertida, e o caso, encerrado pelo Supremo Tribunal Federal.

A história agora contada por Palocci, negada por alguns dos citados e sem documentos que a comprovem, consta do termo de colaboração 7 do conjunto de histórias que compõem a delação que tramita em Curitiba e serve como base para investigação de desvios na Petrobras.

O documento tem data de 17 de abril de 2018 e trata de operações financeiras relativas ao financiamento da construção de navios-sonda que atuariam nos campos de petróleo em alto mar.

Segundo Palocci, em 2010, antes das eleições presidenciais, quando atuava na coordenação da campanha de Dilma, ele procurou os principais bancos do país com o objetivo de fazer a estruturação financeira da operação do pré-sal.

O ex-ministro disse à PF que as conversas com todos os bancos foram feitas em "tons republicanos", "exceto com o BTG", com o qual eram "mais fluidas". Ele também cita Bradesco e Santander.

De acordo com o documento de delação, Palocci afirma que foi feito um chamamento público para as instituições bancárias apresentarem projetos de engenharia, e o banco Santander demonstrou forte interesse no assunto.

Embora não houvesse ainda contrato do pré-sal, a ideia era aproveitar o esforço na cobrança de valores para a campanha presidencial. Diz Palocci que tratou de doações com Santander, BTG e outros bancos para a campanha de 2010, último ano do segundo mandato de Lula.

Conforme a delação, dias após Dilma ser eleita, Esteves se reuniu com Palocci na sede da consultoria Projeto, que pertencia ao petista, e informou que "gostaria de consolidar definitivamente o relacionamento do BTG com o PT, com o colaborador [Palocci], com Lula e com [a futura presidente] Dilma [Rousseff], tornando-se o banqueiro do pré-sal".

Para isso, sempre de acordo com a delação, ofereceu-se "para realizar qualquer operação de mercado de interesse do governo" e disponibilizou R$ 15 milhões em espécie para o PT.

Uma semana depois da conversa, Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci, teria se encontrado com o próprio Esteves na sede do BTG, em São Paulo. Saiu de lá, segundo a delação, com R$ 5 milhões, que foram usados para pagar a fornecedores de campanha. Kontic negou à reportagem que tenha ido pegar dinheiro com o banqueiro.

Palocci afirmou também que Esteves foi diversas vezes à sede da Projeto. Uma parte dos recursos, R$ 250 mil, foi destinada ao pagamento de despesas de viagem para Dilma descansar após a eleição, segundo ele.

A versão que tornaram pública sobre as despesas de tal viagem para a Bahia foi a de que o advogado Márcio Thomaz Bastos (1935-2014), ex-ministro de Lula, arcou com os custos, afirma Palocci.

Ele ressalva, porém, que Esteves não soube da destinação dos recursos e Bastos não foi informado da origem. Palocci assumiu a responsabilidade por toda operação.

Palocci usa em sua delação como elementos de corroboração anotações em agendas e também diz que seu motorista pode comprovar o encontro dele com as pessoas citadas em sua colaboração premiada.

O motorista Carlos Alberto Pocente, que trabalhou com o ex-ministro, prestou depoimento na PF, onde descreveu uma suposta rotina de encontros de Palocci e Kontic com políticos e empresários. O motorista diz que Palocci se encontrou com proprietários de BTG e Santander e afirma que as reuniões eram recorrentes e aconteciam até na residência de Esteves, dono do BTG.

O motorista diz se recordar que, em 2010, na época da campanha eleitoral, Palocci recebeu Esteves na sede da Projeto ao menos em uma ocasião. Diz também que levou diversas vezes Palocci à sede do BTG.

Em outro trecho de seu depoimento, o motorista afirmou que, a pedido de Palocci, "tinha o costume de receber pessoas na garagem dos edifícios em que se localizavam suas consultorias", mas que não se recorda se chegou a receber Esteves na garagem, embora tenha dito que o ex-ministro tinha encontros noturnos com o banqueiro em sua residência.

O Bradesco foi o outro banco com o qual Palocci diz ter tratado do assunto, diretamente com Lazaro Brandão e Luiz Trabuco. As relações com o Bradesco, segundo a delação, eram mais cuidadosas, e o banco não fez pedidos específicos em relação à Sete Brasil, empresa responsável por gerenciar plataformas de exploração de petróleo da Petrobras.

No final do depoimento, Palocci diz que Santander e BTG abriram uma agenda ilícita na Sete Brasil e na Petrobras, mas não deu detalhes do que se tratava.

OUTRO LADO

Procurado pela reportagem e informado sobre o teor da reportagem, Esteves não quis se manifestar.

A defesa de Palocci diz que seu continua colaborando com a Justiça. "No entanto, por conta do sigilo do inquérito, a defesa não irá se manifestar sobre esse fato específico".

Kontic, ex-assessor de Palocci, "nega veementemente esta conduta". "Isso nunca ocorreu, não passa de ficção", diz Kontic.

Procurados por meio de suas assessorias, Bradesco e Santander não se manifestaram, assim como a ex-presidente Dilma.

Fórum de Reitores das UEBA debate com deputados federais perspectivas para Educação
Foto: Divulgação

Os reitores das quatro Universidades Estaduais da Bahia (UEBA) participaram de reunião, na manhã de hoje (24), no Campus I da UNEB, em Salvador, com representantes da bancada federal do estado, em que os gestores apresentaram as instituições aos parlamentares, com destaque para as articulações que desenvolvem com o povo baiano e para as iniciativas que produzem para o desenvolvimento local e regional.

 

Estiveram na reunião os deputados federais Alice Portugal (PCdoB), Daniel Almeida (PCdoB), Lídice da Mata (PSB) e Nelson Pelegrino (PT).

 

Entre os assuntos debatidos no encontro, estiveram o suporte para maior abertura de diálogo junto ao Governo Estadual; a locação de recursos do orçamento da União para as instituições estaduais; a defesa da educação superior pública, gratuita e de qualidade.

 

“Estamos fortalecendo uma interlocução com aqueles que estão à frente da gestão da educação na Bahia. Queremos construir um diálogo mais permanente com os reitores, para que possamos juntos fortalecer a defesa da Educação e do papel da Educação e da Pesquisa no país”, destacou Daniel Almeida, proponente do encontro.

 

Foi decidido pelos gestores presentes que serão encaminhadas, com regularidade, interlocuções entre o Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia e representantes da bancada federal do estado. Também ficou acertada a produção de um documento que subsidie os legisladores sobre os problemas enfrentados pela Pesquisa e Pós-Graduação no estado, amplificados com os cortes orçamentários em órgãos como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

 

As pautas da educação superior pública e gratuita terão seguimento em nova reunião entre reitores e deputados federais, prevista para o próximo mês de junho, em Brasília.

 

“Neste pouco tempo, conseguirmos enxergar uma série de encaminhamentos, de possibilidades que nos fortalecem e nos mostram que, apesar de todo o caos que estamos vivendo, estamos resistentes e precisamos estar presentes e tocando esse trabalho que é fundamental para o desenvolvimento da Bahia”, afirmou o reitor da UNEB, José Bites de Carvalho.

Kim aposta em adesão baixa em atos pró-Bolsonaro neste fim de semana
Foto: Reprodução / Agência Câmara

Um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL), o deputado Kim Kataguiri (DEM) aposta que os atos pró-Bolsonaro, marcados para este domingo (26), serão menores do que a mobilização dos estudantes contra o contingenciamento do Ministério da Educação (MEC) no último dia 15 de maio (lembre aqui).

 

Kim já anunciou que não irá ao ato e, de acordo com a coluna Radar, tem sua avaliação sobre o movimento. “A campanha eleitoral desgastou parte dos eleitores do Bolsonaro, que brigou com irmão, tia, sobrinho. E não tem essa disposição para essa briga”, diz.

Assessoria confirma fim de noivado entre Lore Improta e Léo Santana
Foto: Reprodução / Instagrm

 

O cantor Leo Santana e a dançarina Lorena Improta decidiram por um fim no noivado. Após a história ganhar força nas redes sociais nos últimos dias, a assessoria de imprensa do casal confirmou o fim do relacionamento dos artistas baianos nesta sexta-feira (24).

 

Lore foi uma das convidadas do casamento de Carlinhos Maia que aconteceu nesta terça-feira (21), e lá teria revelado para alguns convidados que os dois já não estão mais se relacionando.

 

O relacionamento dos dois iniciou em 2017 e desde então os dois acumulam términos e voltas. Os dois já se separaram enquanto noivos em julho de 2018 (relembre aqui) e retornaram como namorados em outubro do mesmo ano (relembre aqui).

 

O noivado foi oficializado mais uma vez em dezembro, quando eles passaram o Natal juntos e voltaram a usar alianças (relembre aqui). Em março, Leo chegou a brincar com a noiva sobre um futuro casamento e esclareceu que o pedido já tinha sido feito muito tempo antes da viagem romântica que os dois fizeram para vários países (relembre aqui).

A suspensão da política de reajuste real para o salário mínimo influencia direta e negativamente na vida dos menos abastados na opinião da maioria dos leitores do Bahia Notícias que participaram da última Enquete BN. Perguntamos se nosso leitores consideravam a medida uma solução e a opção "O pobre sempre se dá mal" foi a que somou maior número de votos com 62,5%.

 

Com 15,1% a alternativa "O mercado deve se autorregular, então está certo" foi a segunda com mais votos, seguida de "Melhora a vida dos empresários", com 12,7% das contribuições.

 

As opções com menos votos foram "Salário mínimo? Já não lembrava da existência dessa regra", que recebeu 6,1% dos votos, e "Alterar essa política com tanta antecedência é ruim" que recebeu 3,5%.

 

Nossa próxima enquete já está no ar e queremos saber sua opinião: "Os dias 15, 26 e 30 de maio prometem 'abalar' a República com manifestações. O que acha delas?".

Sexta, 24 de Maio de 2019 - 20:00

Justiça bloqueia R$ 3,6 bi de MDB, PSB, políticos e empresas na Lava Jato

por Hanrrikson de Andrade, Nathan Lopes e Vanessa Baptista | Folhapress

Justiça bloqueia R$ 3,6 bi de MDB, PSB, políticos e empresas na Lava Jato
Foto: Divulgação

O TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) determinou o bloqueio de ao menos R$ 3,6 bilhões de MDB, PSB, políticos e empresas investigados pela Operação Lava Jato. A ação foi movida pela força-tarefa da operação no MPF (Ministério Público Federal) no Paraná. A reportagem ainda não conseguiu contato com as defesas de todos os citados.

Segundo a Lava Jato, a decisão é sobre esquemas na Petrobras em contratos com a construtora Queiroz Galvão, e também sobre o pagamento de propinas referentes à CPI da Petrobras em 2009. Na decisão, o TRF-4 apontou a existência de indícios da prática de atos de improbidade por líderes de partidos e agentes públicos.

Também são atingidos pela ação políticos como Valdir Raupp (MDB-RO), Fernando Bezerra Coelho (atual MDB-PE, ex-PSB), Eduardo da Fonte (PP-PE). Já falecidos, os políticos Sérgio Guerra (PSDB-PE) e Eduardo Campos (PSB-PE) terão seus espólios envolvidos no bloqueio.

Bezerra é o atual líder do governo de Jair Bolsonaro (PSL) no Senado. Ele já apresentou recurso ao TRF-4. O valor imposto ao MDB foi calculado da seguinte forma. Cerca de R$ 108 milhões são referentes a danos causados a Petrobras. Sobre essa quantia, foi aplicada uma multa de três vezes desse valor. Há outros R$ 487 milhões sobre lucro conquistado de maneira ilícita em contratos da Petrobras. Houve uma multa equivalente a duas vezes essa última quantia. A soma de tudo passa de R$ 1,8 bilhão.

As decisões sobre valores que envolvem mais de uma pessoa têm uma razão. "Havendo solidariedade entre os corréus da ação até a instrução final do processo, o valor a ser indisponibilizado para assegurar o ressarcimento ao erário deve ser garantido por qualquer um deles", escreveu a juíza federal Vivian Josete Pantaleão Caminha, relatora do processo no TRF-4.

Os bloqueios dos valores envolvendo MDB e PSB não alcançam verbas do fundo partidário porque elas são impenhoráveis, de acordo com a lei. Na decisão, a juíza diz que "não é exigível a descrição pormenorizada da atuação de cada réu" porque isso ainda será analisado. No momento, ela disse que basta "a indicação de sua vinculação às irregularidades apontadas" pelo MPF.

Ao UOL, a assessoria do senador Bezerra Coelho informou que ele ainda não tem um posicionamento. As outras defesas ainda não se manifestaram.

BLOQUEIOS
- R$ 1.894.115.049,55 do MDB, de Valdir Raupp, da Vital Engenharia Ambiental, de André Gustavo de Farias Ferreira, de Augusto Amorim Costa, de Othon Zanoide de Moraes Filho, Petrônio Braz Junior e espólio de Ildefonso Colares Filho

- R$ 816.846.210,75 do PSB

- R$ 258.707.112,76 de Fernando Bezerra Coelho e espólio de Eduardo Campos

- R$ 107.781.450,00 do espólio de Sérgio Guerra

- R$ 333.344.350,00 de Eduardo da Fonte

- R$ 200.000,00 de Maria Cleia Santos de Oliveira e Pedro Roberto Rocha

- R$ 162.899.489,88 de Aldo Guedes Álvaro 3% do faturamento da Queiroz Galvão

Sexta, 24 de Maio de 2019 - 19:40

Facebook e Vivo são condenados a indenizar vice presidente da OAB em R$ 4 mil

por Cláudia Cardozo / Nuno Krause

Facebook e Vivo são condenados a indenizar vice presidente da OAB em R$ 4 mil
Foto: Divulgação

O Facebook e a Vivo foram condenados a indenizar o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luiz Viana, em R$ 4 mil por danos morais. A decisão é desta sexta-feira (24).

 

Luiz apresentou documentos que comprovam que seu celular teve seu serviço desativado, e sua conta do whatsapp utilizada para aplicar golpes contra seus contatos. Amigos e conhecidos de Luiz Viana relataram o recebimento de mensagens pelo aplicativo contendo pedido de valores.

 

De acordo com a decisão, a Vivo falhou na prestação de serviço ao autorizar o uso da linha telefônica a um terceiro. Já o Facebook é o responsável pela segurança da utilização do whatsapp, além de conter dados técnicos capazes e identificar o dipositivo que está sendo utilizado para enviar mensagens.

 

As defesas das duas empresas alegaram ilegitimidade passiva e ausência de responsabilidade e dever de indenizar.

 

Sobre o valor de R$ 4 mil ainda deverá incidir juros de 1% aomês e correção monetária a partir desta sexta (24) até o efetivo pagamento. 

Ciro Gomes vem à Bahia para receber título de cidadão baiano em junho na AL-BA
Foto: Rodrigo Daniel / Bahia Notícias

Ciro Gomes (PDT) desembarca na Bahia no próximo dia 10 de junho para receber o título de cidadão baiano na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Derrotado nas eleições do último ano, o ex-presidenciável terá sessão especial para a entrega da honraria às 10h na Casa. 

 

Autor da proposta, o deputado estadual Roberto Carlos (PDT) defendeu que Ciro merece o título pelos serviços prestados à Bahia enquanto Ministro da Integração Nacional do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também confirmou presença na sessão especial. 

 

A visita de Ciro será a primeira desde que o ex-candidato foi hostilizado em um evento da União Nacional dos Estudantes, em Salvador, ao repetir "Lula tá preso, babaca" a um apoiador do ex-presidente (lembre aqui). 

 

OUTROS PROJETOS
Ciro não é o único personagem das eleições de 2018 que pode ser agraciado com o título na Casa estadual baiana. Deputado de primeiro mandato, Capitão Alden (PSL) elaborou uma proposta para entregar o mesmo título a Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro (PSL) (veja aqui). 

Após reunião, Rui critica Bolsonaro por condicionar repasses à aprovação de reforma
Foto: Reprodução / Valter Campanato / Agência Brasil

Após participar da reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência do  Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) na manhã desta sexta-feira (24), o governador Rui Costa (PT) criticou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pelo discurso de condicionar investimentos nos estados à reforma da Previdência.

 

“Eu não gosto desse modelo de ficar condicionando ações e investimento à reforma da Previdência. Isso não é bom nem para a aprovação da reforma da previdência. Fica parecendo que você está fazendo uma troca. E a Previdência é algo tão importante para a nação, de tão longo prazo para o planejamento da vida das pessoas, que ela não pode ser permutada ou trocada por qualquer outra ação”, defendeu Rui após o encontro. 

 

Rui também pediu um “debate sério, consistente e mediado sobre a Previdência” e relembrou a manifestação pública que os governadores do Nordeste fizeram à reforma. 

 

“Nós já tiramos um documento dos governadores do Nordeste, já divulgamos publicamente qual é a nossa posição. O BPC me parece que já há um acordo de retirada da alteração, a agricultura (aposentadoria rural) também, me parece que já tem consenso também manter a Constituição. O último item que falta os líderes do governo aceitarem é não implantar a capitalização. Isso é fundamental porque nenhum país desenvolvido, relevante do mundo adotou esse modelo”, afirmou o baiano, de acordo com o Blog de Jamildo.
 
Apesar das ponderações, Rui avaliou o primeiro encontro com o presidente como “positivo”. A pauta discutiu o Plano Regional de Desenvolvimento da região (PRDNE), que acabou não sendo detalhado à imprensa segundo a reportagem. De oposição ao governo Jair Bolsonaro (PSL), o gestor elogiou a proposta.

AACD faz campanha para mostrar dificuldades enfrentadas por pessoa com deficiência
Foto: Divulgação

Objetos comuns no dia a dia, como cadeiras, xícaras e talheres, só que com design modificado foram utilizados durante uma campanha de conscientização de pessoas para a causa da pessoa com deficiência. A ação "Objetos da Empatia" foi realizada pela AACD e agência Z+.

 

Na ação, feita em uma cafeteria, os clientes foram submetidos a uma experiência que fez com que eles sentissem na pele as dificuldades enfrentadas por uma pessoa com deficiência física ou mobilidade reduzida.

 

Os clientes chegaram ao local e tiveram dificuldade de sentar devido ao desing diferenciado e desconfortável da cadeira, assim como enfrentaram dificuldades para tomar líquidos em xícaras e taças pelo mesmo motivo. Quando os clientes chamaram o garçom para falar sobre a situação, foram então surpreendidas por pessoas com deficiência que através de um bilhete explicaram que se tratava de uma campanha de conscientização (assista abaixo).

 

A campanha teve como objetivos ressaltar a importância do trabalho realizado pela AACD e fazer com que mais pessoas contribuam com a instituição. A organização conta com cinco oficinas ortopédicas espalhadas pelo Brasil, que juntas produzem anualmente mais de 55 mil produtos ortopédicos.

 

“Campanhas como a 'Objetos da Empatia' são muito positivas para a AACD, pois sensibilizam a sociedade e nos ajudam na captação de recursos, necessária para manter a excelência dos mais de 800 mil atendimentos que realizamos por ano em nossas nove unidades no Brasil”, disse Edson Brito, superintendente de Marketing e Relações Institucionais da AACD.

 

Ex-gestor e atual prefeito de Caetité são denunciados pelo MPF por associação criminosa
Fotos: Portal do Sertão e Cláudio Amaral/Achei Sudoeste

O Ministério Público Federal (MPF), em Guanambi, moveu nesta sexta-feira (24) uma ação penal contra o ex-prefeito de Caetité, José Barreira Filho, o atual, Aldo Gondim, secretário de Administração na administração Barreira, e outras oito pessoas. Eles foram denunciados por fraude em licitação e associação criminosa.

Segundo investigações feitas em conjunto entre MPF, Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU), foi concluído que entre os anos de 2009 e 2016, 28 licitações foram fraudadas em Caetité durante a gestão de Barreira.
De acordo com a apuração, todos os processos licitatórios foram vencidos por empresas de fachada controladas pelo empresário Josmar Fernanfes dos Santos (Fernandes Projetos e Construções Ltda. e JK Tech Construções Ltda.). Os valores firmados de maneira ilegal são de R$14.303.415,15 – a JK Tech recebeu R$ 8.909.967,42, e a Fernandes, R$5.393.447,73.

A ação do MPF se resume as atribuições dos acionados pelas fraudes de cinco licitações feitas entre 2011 e 2012 envolvendo recursos do Fundo de Manutenção Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Os demais casos estão sob os cuidados do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), por conta do não envolvimento de recursos federais.

Além de Aldo Gondim, José Barreira Filho e o empresário Josmar dos Santos, foram denunciados Júlio César Cotrim, os então agentes públicos, Arnaldo Azevedo Silva, Gláucia Maria Rodrigues de Oliveira e Rubiamara Gomes de Souza. Respondem, ainda, os agentes públicos à época Eugênio Soares da Silva, por fraude em licitações, e Thaís Rodrigues da Cunha e Nilo Joaquim Azevedo – que ocupava o cargo de Secretário de Serviços Públicos – por associação criminosa.

Não é a primeira vez que a gestão Barreira é investigada e os empresários Josmar dos Santos e Júlio Contrim são condenados. Em 2016, a dupla foi presa na Operação Burla (leia mais aqui), quando o juiz eleitoral eleitoral da 63ª Zona de Caetité, José Eduardo das Neves Brito, suspendeu todos contratos firmados entre a prefeitura de Caetité com as empresas envolvidas. Atualmente, diversas ações penais e de improbidade tramitam na Justiça Federal em Guanambi. Josmar já tem condenações que somam mais de nove anos de prisão. Júlio, por sua vez, coleciona sentenças que totalizam mais de 17 anos.

Agora, o MPF aguarda que a Justiça Federal faça a análise da denúncia e decida pelo seu recebimento para que, então, seja instaurada a ação penal. Em seguida, os denunciados passarão a ser réus e caberá ao juiz escolhido dar seguimento ao processo, o que pode resultar na condenação e na aplicação de penas aos denunciados.

Em 2015, José Barreira Filho teve o mandato cassado por abuso de poder econômico e captação de sufrágio (leia mais aqui). Em 2013, ele foi multado pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) por gastos excessivos com fogos de artifício (leia mais aqui). 

Histórico de Conteúdo


Replica Soccer Jerseys Wholesale NBA jerseys Wholesale Replica Cheap MLB Jerseys Top Selling NBA Jerseys Wholesale jerseys Web Sitemap KG'in9 Share News Pitty's News Wholesale Cheap MLB Jerseys From China Buy Coolest Soccer Jerseys